" />

Sustentabilidade nos negócios e nas redes sociais

Segue uma matéria em que falamos de sustentabilidade na comunidade Itau Empresas:

A globalização e os avanços tecnológicos fazem com que as empresas (sejam pequenas /médias ou grandes) disputem hoje o mesmo mercado. As diferenças entre elas são tamanho, faturamento e ideias, que se alastram muito rápido com as redes sociais.

Muitas dessas empresas se assustam com o termo sustentabilidade. Existe um clamor mundial sobre a necessidade de se ter atitudes éticas e sustentáveis no âmbito pessoal e profissional. Nós como gestores precisamos ficar antenados com isso. Precisamos conhecer o que é sustentabilidade na prática.

O que é praticar a sustentabilidade nas empresas? E na vida pessoal?

Muito mais do que o blá blá blá de não jogar lixo no chão, nós que estamos no comando das empresas e na posição de colaboradores precisamos ter ações mais planejadas, relações comerciais e pessoais éticas e partir para a ação. Existe uma frase que caracteriza isso muito bem: Planejamento sem ação não significa nada. Planejar o sustentável é cuidar para ter uma empresa saudável que se preocupa com pessoas, humanizada, e que busca lucratividade de forma ética.

E quais são essas ações? A fundamental é a educação ambiental, ela mostra todas as vertentes sobre o termo sustentabilidade, agregada a ações práticas.

Vamos imaginar uma empresa que tenha 200 colaboradores, pensando que cada um deles tem uma família que tenha 3 pessoas, temos 600 pessoas envolvidas diretamente e mais umas 15.000 indiretas. Qual a função do gestor? Educar e informar e de que forma?

Informação. Não adianta colocar lixeiras de reciclagem, oferecer palestras estressantes e plantar árvores. Engajar, motivar, conhecer, estudar e romper barreiras do novo é papel fundamental nessa situação, porque antes de tudo é preciso acreditar, praticar e viver sustentabilidade.

Hoje tudo se recicla e tudo se transforma novamente. A famosa frase: Na Natureza nada se cria nada se perde, tudo se transforma de Lavoisier, nos mostra realmente isso.

Não basta simplesmente dar uma camiseta feita de pet na SIPAT ou eventos e não fazer o colaborador se sentir parte integrante desse processo. Ele precisa vivenciar o processo, entender mesmo que para isso seja necessário usar a didática: sabe aquela garrafinha que você tomou uma água? Quatro delas podem virar uma camiseta.

Sabe os pneus do seu carro? Quando eles estiverem carecas eles se transformam em móveis. Aqui na empresa mandamos os pneus para reciclagem.

Sabe a latinha que você toma cerveja de final de semana? Ela se transforma em lindos acessórios de decoração.

Sabe aquela conchinha do mar, ela se transforma em lindas flores.

Isso é viver a sustentabilidade nas empresas, ações planejadas e práticas. O colaborador quando se sente parte do processo, ajuda a divulgar as ações da empresa e usa as redes sociais para isso.

E nós sabemos quanto as redes sociais são importantes para fortalecimento da marca, relacionamentos duradouros e conseqüentemente nos negócios.

Mesmo a farmácia do seu Zé, lá no fundão do mundo, que tem um netinho na escola e o pai dele trabalha na sua empresa pode contribuir para um mundo melhor, se tiver a informação. Afinal ele também faz parte das redes sociais, que nada mais são do que pessoas convivendo com pessoas. E sempre é assim: o que é bom se divulga, o que é ruim se divulga dez vezes mais.

Suas ações informativas de sustentabilidade farão sua marca/empresa ser lembrada espontaneamente. Tem coisa melhor? Sim, não jogar lixo no chão!

Silvia do Prado Diretora de MKT Camiseta Feita de Pet "Vista essa idéia" www.camisetafeitadepet.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *