" />

Arquivos do Mês: fevereiro 2012

Os sete pilares da sustentabilidade

Equilíbrio Ecológico!!!

Navegando na internet, buscando informações sobre realmente quais são os pilares da sustentabilidade na era globalizada, a melhor definição que achamos foi essa extraída do blog:  http://marcinestorino.blogspot.com

Quem fala é Marina Silva, uma ambientalista nata, antes de ser política.

Veja as definições dos sete pilares da sustentabilidade feitas por Marina Silva:

SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA

 "Transformar as vantagens comparativas em vantagens competitivas. Precisamos ser capazes de transformar os recursos naturais e os bens e serviços que produzimos em melhoria da qualidade de vida das pessoas, em saúde, educação, entretenimento, vida digna e plena para as pessoas. Enfim, um mundo melhor de viver."

Para nós, essa é a nossa razão de existir. Uma das frases que a gente sempre fala quando vende uma camiseta. Você vai usar petróleo para fazer poliéster, com as milhões de garrafas jogadas no meio ambiente?

 SUSTENTABILIDADE SOCIAL

“Equilibrar os princípios de equidade, buscando fazer com que a vida de todas as pessoas possa ser digna de ser vivida.”.

Um conceito que tentamos passar para os nossos consumidores: As garrafas que as pessoas jogam nas ruas, muitas vezes são o pão do catador. Ter essa visão possibilita tratar o que é considerado lixo com luxo.

SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL

 “Utilizar os recursos de tal forma que as necessidades de vida digna e plena possam ser satisfeitas sem comprometer a vida digna e plena daqueles que ainda não nasceram”

Construir sem destruir, esse é o nosso lema. Agindo assim as futuras gerações estão garantidas e, sobretudo praticando a educação ambiental, temos a certeza de ter um planeta melhor nos próximos anos.

SUSTENTABILIDADE CULTURAL

“Se nós não formos capazes de ter um modelo de desenvolvimento que preserve a diversidade, temos um problema. Não há inovação na mesmice, só há inovação na diversidade. Sem ela, entramos em erosão cultural.”.

Quem iria imaginar que apenas 5 décadas, separam o nascimento do pet e a utilização dele para reciclagem. Inovar é achar soluções sustentáveis para os problemas que nascem dia a dia no mundo e transformar garrafas pet em camisetas é uma inovação.

SUSTENTABILIDADE ÉTICA

“Nós somos seres que nos importamos uns com os outros, com os que estão aqui e com os que virão no futuro. Isso se chama laço social ou aliança intergeracional. Isso não se resolve na técnica, isso se resolve na ética. Se eu não me importo com os que ainda vão nascer, eu vou destruir os recursos de milhares e milhares de anos pelo lucro de apenas algumas décadas. Isso é um fim da espécie humana.”.

Ética é o nosso pilar, nós trabalhamos em prol de relações comerciais éticas e talvez por isso não sejamos ainda uma potência, porque não nos vendemos por nada. Nossos ideais dinheiro nenhum compra.

SUSTENTABILIDADE POLÍTICA

“Tem a ver com o que estamos fazendo aqui. As pessoas estão reunidas, debatendo, tentando criar uma maioria, um espaço de convergência para que todos nós possamos nos movimentar numa outra direção. Se os recursos naturais são finitos, nós temos que trabalhar no sentido de que cada vez se produza mais com um menor volume de recursos naturais. Não tem um salvador da pátria. Não será a Marina, não será a Dilma, não será o Obama. Seremos nós, que temos que assumir isso como um valor. Nós geralmente queremos terceirizar os problemas. A gente gosta de se enganar. A gente quer que alguém prometa que vai resolver o problema da corrupção. Lamento, mas a corrupção não é um problema da Dilma, do Serra, do Lula, do Fernando Henrique, do Itamar, nem do Collor. A corrupção é um problema nosso. Isso é a sustentabilidade política. Enquanto a corrupção for um problema da Dilma, teremos corrupção. Quando virar um problema nosso, pode ter certeza de que haverá uma qualidade para as instituições brasileiras.”.

Nós acreditamos que tudo vem da Educação. A hora que conseguirmos educar de fato as crianças para respeitar o outro e participar da vida do país, estaremos caminhando rumo a uma Nação melhor. Sem conversa e debate não há democracia.

SUSTENTABILIDADE ESTÉTICA

“Algumas coisas têm valor simbólico e não puramente econômico. O Pão de Açúcar (no Rio de Janeiro) pode não ter nenhuma liquidez, mas nenhum de nós vai deixar destruir o Pão de Açúcar para virar brita. Isso é sustentabilidade estética.”.

Para nós a frase diz tudo. Como temos belezas naturais que dão o Brasil título de campeão de locais destinados à prática de sustentabilidade. Precisamos diversificar essa informação e nos orgulhar mais do nosso Brasil.

 Vista essa ideia em www.camisetafeitadepet.com.br

Camisetas ecológicas com estampas exclusivas

Camiseta Feita de Pet Reciclar Faz Bem ao Coração

Como vocês sabem reformulamos nossa loja virtual para oferecer mais comodidade aos nossos clientes. As nossas camisetas são produzidas com 50% pet reciclado e 50% algodão, e usamos somente tintas a base da água, que são as menos poluentes do mercado.

Nossa empresa só trabalha com o ecológico. E não é demagogia, é apenas uma questão de vender aquilo em que acreditamos. O que adianta falar aos 4 cantos do mundo que é ecológico e trabalhar com outras linhas de malha? Nós entendemos que é marketing barato.

A gente vê muito isso no mercado. A concorrência pelo ouro, mas que na verdade é lata.

Mas aqui você encontra camisetas com estampas exclusivas que falam de meio ambiente, e das possibilidades de ajudar a construir outras opções de consumo. Vê também estampas que são produzidas por quem realmente usa a marca e se preocupa com o planeta.

Para nós, a moda passa, mas sabemos que o básico fica. O básico conceitual, vestido por pessoas realmente preocupadas com sustentabilidade.

Ajude a divulgar, por que pelas estatísticas apenas 3% das pessoas, tem a informação de que garrafas pet se transformam em produtos, além das camisetas.  Nós contamos com vocês!

www.camisetafeitadepet.com.br

Vista essa ideia!!!

Quando a garrafa pet foi inventada ?

Esse é o nosso Vovô pet!!

Como a garrafa pet foi inventada?

Politereftalato de etileno, ou PET, é um polímero termoplástico, desenvolvido por dois químicos britânicos Whinfield e Dickson em 1941, formado pela reação entre o ácido tereftálico e o etileno glicol, originando um polímero, termoplástico. Utiliza-se principalmente na forma de fibras para tecelagem e de embalagens para bebidas.

Possui propriedades termoplásticas, isto é, pode ser reprocessado diversas vezes pelo mesmo ou por outro processo de transformação. Quando aquecidos a temperaturas adequadas, esses plásticos amolecem, fundem e podem ser novamente moldados.

As garrafas produzidas com este polímero só começaram a ser fabricadas na década de 70, após cuidadosa revisão dos aspectos de segurança e meio ambiente.

No começo dos anos 80, os Estados Unidos e o Canadá iniciaram a coleta dessas garrafas, reciclando-as inicialmente para fazer enchimento de almofadas. Com a melhoria da qualidade do PET reciclado, surgiram aplicações importantes, como tecidos, lâminas e garrafas para produtos não alimentícios.

Mais tarde na década de 90, o governo americano autorizou o uso deste material reciclado em embalagens de alimentos.

 Reciclagem:

Uma garrafa PET demora no meio ambiente cerca de 400 anos para se degradar.

Pode ser reciclado, pelo processo de termoreação, ou a quente, onde a determinada temperatura, o polímero fica líquido, podendo então ser moldado, extrusado, comprimido ou em outra forma.

As garrafas produzidas com este polímero podem permanecer na natureza por até 800 anos.

No começo da década de 1980, os Estados Unidos e Canadá iniciaram a coleta dessas garrafas, reciclando-as inicialmente para fazer enchimento de almofadas.

Com a melhoria da qualidade do PET reciclado, surgiram aplicações importantes, como tecidos, lâminas e garrafas para produtos não alimentícios.

Mais tarde na década de 1990, o governo norte americano autorizou o uso destes materiais reciclados em embalagens de alimentos.

A produção cresceu mais, a reciclagem não acompanhou a produção, gerando uma invasão de garrafas de todos os tamanhos e formatos, hoje a produção de pet avançou e é um dos maiores vilões do meio ambiente, poluindo matas, rios e córregos[3].

 Contaminantes

 Os principais contaminantes do PET reciclado são os adesivos plásticos A base ou ("base cup") - a famosa base de alguns refrigerantes de Polipropileno. A maioria dos processos de lavagens não impede que traços destes produtos indesejáveis permaneçam no floco de PET.

A cola age como catalisador de degradação hidrolítica quando o material é submetido à alta temperatura no processo de extrusão, além de escurecer e endurecer o reciclado. O mesmo pode ocorrer com o policloreto de vinilo (PVC), que compõe outros tipos de garrafas e não pode misturar-se com a sucata de PET, pois o PVC reage com o PET, transformando-o em outra substância.

alumínio existente em algumas tampas é apenas tolerado com teor de até 50 partes por milhão [PPM] no reciclado.

Seleção

A seleção e pré-processamento da sucata é muito importante para a garantia de qualidade do reciclado. A seleção pode ser feita pelo símbolo que identifica o material ou pela cor (cristal, âmbar ou verde). A separação pode seguir processos manuais ou mecânicos, como sensores ópticos.

No pré-processamento, após a prensagem, é preciso retirar os contaminantes, separando-os por diferença de densidade em fluxo de água (levigação) ou ar. Além do rótulo (polietileno de alta densidade), devem ser retirados da sucata os resíduos de refrigerantes e demais detritos, por meio de processos de lavagem.

Os diferentes tipos de garrafas também podem ser um problema na reciclagem. As garrafas que são usadas para envase de bebidas carbonatadas, precisam de um índice de viscosidade maior que o de uma garrafa de água, por exemplo. Dependendo da aplicação da resina reciclada, a mistura dos dois tipos de garrafas pode dar um efeito complicador no futuro processamento.

Vantagens da Reciclagem

  • Redução do volume de lixo nos aterros sanitários e melhoria nos processos de decomposição de matérias orgânicas nos mesmos. O PET acaba por prejudicar a decomposição, pois impermeabiliza certas camadas de lixo, não deixando circularem gases e líquidos.
  • Economia de petróleo, pois o plástico é um derivado.
  • Economia de energia na produção de novo plástica.
  • Geração de renda e empregos.
  • Redução dos preços para produtos que têm como base materiais reciclados.
  • No caso do PET de 2 litros, a relação entre o peso da garrafa (cerca de 54g) e o conteúdo é uma das mais favoráveis entre os descartáveis. Por esse motivo torna-se rentável sua reciclagem.
  • O material não pode ser transformado em adubo. Plásticos e derivados não podem ser usados como adubo, pois não há bactéria na natureza capaz de degradar rapidamente o plástico.
  • É altamente combustível, com valor de cerca de 20 Megajoules/quilo, e libera gases residuais como monóxido e dióxido de carbonoacetaldeídobenzoato de vinila e ácido benzóico. Esses gases podem ser usados na indústria química.
  • É muito difícil a sua degradação em aterros sanitários.

Vamos tirar muitas pets do meio ambiente ?

Use camiseta feita de pet: www.camisetafeitadepet.com.br

Processo de transformação de garrafas pet em camiseta

Camiseta Ecológica Peixe

Muitas pessoas não conseguem visualizar como uma garrafa se transforma em camiseta. Nas nossas andanças pelo Brasil levando o projeto nos deparamos com muitas situações engraçadas:

1. Alguns  cheiram  a camiseta ( acho que para saber de qual refrigerante ela vem)....

2. Outros amassam para ver se sentem a textura do plástico....

3. Outros perguntam se a cor preta veio de garrafas de Coca Cola.

4. E outros mesmo a gente explicando todo o processo ainda teimam em dizer que não é de garrafa pet

5. Um também colocou fogo em um retalhinho ( ele ficou duro como um pau)

Por isso resolvemos colocar o processo de fabricação das camisetas:

Com quantas garrafas PET se faz uma camiseta? Duas de dois litros. Dois refrigerantes vazios e a mistura com algodão e temos uma peça eco-eficiente para vestir. A eficiência vem da diminuição dos impactos ambientais na produção. Seguindo a regra dos três erres (reduza, reutilize e recicle), recolhe-se às fábricas o que seria descartado e transforma-se em um novo produto.

Para entender o processo de fabricação das camisetas, basta compreender que o polietileno das garrafas pet é um material termoplástico, o que significa que pode ser reaproveitado diversas vezes pelo mesmo ou por outro processo de transformação. Quando são aquecidos, esses plásticos amolecem, fundem e podem ser novamente moldados.

Fases do processo:

1ª- As garrafas Pet depois de usadas são recolhidas pelos catadores, lavadas e separadas por cores. Nesta fase são retiradas as tampas e os rótulos das embalagens, que passam por um processo de higienização e secagem. Então, o pet é moído e reduzido a pequenos pedaços (flakes);

2ª- É feita uma fusão à temperatura de 300°C, além de uma filtragem para retirada de impurezas. Teremos então os chips, que são grânulos milimétricos. Repete-se o processo, e o material derretido é passado por um equipamento que o transforma em filamentos. O resultado é uma fibra cerca de 20% mais fina que a do algodão;

3ª- As fibras (A fibra é uma estrutura filamentosa natural, artificial ou sintética. É a unidade de matéria que pode ser fiada e transformada em tecidos planos, malhas ou feltros e podem ser obtidas a partir da garrafa Pet) são transformadas em fios de poliéster;

4ª- É então produzida a malha, combinando-se 50% de poliéster reciclado e 50% de algodão, o que resulta numa malha ecológica de grande qualidade.

A Estampa:

Nossas estampas são exclusivas e desenvolvidas por profissionais renomados e com foco sempre nas questões sócio ambientais. São feitas com Serigrafia ou silkscreen que é um processo de impressão no qual a tinta é vazada - pela pressão de um rodo ou puxador - através de uma tela preparada (matriz). Vantagens: maior durabilidade da estampa, cores mais vivas.

Benefícios:

Um grande benefício da reciclagem é a geração de inúmeros empregos. Esse papel social auxilia a renda de milhares de famílias ao redor do país, continuando um ciclo que só traz benefícios a todos os envolvidos. Além de contribuir com o meio ambiente e a responsabilidade social, fatores que só vem confirmar a necessidade de todos separarem o lixo para reciclagem.

Tempo de degradação:

Lembre-se uma garrafa pet demora 450 anos para degradar. Faça a diferença no mundo e use produtos ecológicos.

A aquisição deste produto mostra seu compromisso para o crescimento sustentável do nosso planeta. Esta camiseta foi produzida com 50% de poliéster reciclado de pet e 50% de algodão.

Quer comprar ?

www.camisetafeitadepet.com.br

A Camiseta Feita de Pet

Nenhuma das duas coisas. Queríamos sentir o mito de que as coisas só acontecem mesmo depois da quarta feira de cinzas.  Nesse tempo intimista remodelamos a nossa loja virtual para que os clientes pudessem ter mais facilidade nas compras.

Um lance legal foi de colocarmos a estampa separada na galeria de fotos de cada produto. Isso vai possibilitar uma maior visibilidade para você decidir o que realmente quer estampado na sua camiseta, afinal aqui na Camiseta feita de Pet, tudo é feito pensando em você, que nesses 03 anos tem ajudado a construir a nossa marca em todos os cantos do país.

Outro lance foi o de colocar o nosso jingle no final da descrição de cada produto. Ele foi feito com tanto carinho pelo nosso amigo Nino Antunes que merece ser mais explorado!!

Lançamos 10 novas estampas que estão fazendo um sucesso muito grande. De resto continuamos trabalhando em ações de educação ambiental nas escolas, empresas e universidades praticando a sustentabilidade.

Nosso projeto vai muito além de vender camisetas. Por isso decidimos que o básico é o que fica. Não queremos ser a moda da vez, para nós o consumo consciente é mais importante.

E continuamos recolhendo garrafas pets. E logo logo teremos grandes novidades !! A família Camiseta Feita de Pet está crescendo!!

Quer participar?

Mande um e mail para a nossa equipe:

projeto@camisetafeitadepet.com.br

www.camisetafeitadepet.com.br

Vista essa idéia!