" />

Arquivos do Mês: junho 2011

Campanha Doar sangue por que não agora ?

Recebi há pouco um e mail  de uma amiga me passando o link sobre a matéria abaixo, e realmente vale a pena ler: Por Brunna Mariel O dia Mundial do Doador de Sangue foi comemorado no dia 14 de junho, mas esta celebração deve ser prolongada pelo resto dos dias do ano. Pensando nisso, a Organização Mundial da Saúde (OMS)  lançou a campanha “Mais sangue, mais vida” com o objetivo de mostrar à população do mundo a importância de doar sangue. Uma pessoa adulta possui em média cinco litros de sangue, e em uma doação são coletados menos de 10 % disso, cerca de 450 ml. Parece pouco em números, mas ele é um fator essencial para diversas cirurgias e em tratamentos de muitas doenças, como é o caso da hemofilia. Doar sangue é uma atitude sustentável indicada para todos que entendem que devemos viver em comunidade, compartilhando atos bons, ajudando uns aos outros. Segundo a Organização Mundial da Saúde, 92 milhões de doações de sangue são realizadas em todo o mundo. No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, apenas 1,9 % dos brasileiros doam sangue. Embora esteja dentro das perspectivas da OMS, essa porcentagem é muito pouco perto da importância que tem o ato de doar sangue. Segundo o Ministério da Saúde, se cada brasileiro doasse sangue duas vezes por ano, ou seja, de forma regular, não faltaria sangue para transfusão no Brasil. Para que esta estimativa do Brasil melhore, diversas atitudes foram tomadas por parte do governo brasileiro. O Ministério da Saúde lançou uma iniciativa para que os brasileiros doem sangue, a campanha “Essa corrente precisa de você. Doe Sangue”, que tem a missão de atingir 2,1 % da população, cerca de 4 milhões de doadores até 2012. Além da campanha, agora há mais facilidade em doar sangue com o novo Regulamento Técnico de Procedimentos Hemoterápicos, aumentando a segurança de quem doa e recebe o sangue e ampliando a faixa etária para os candidatos a doação de sangue. Conheça os novos critérios:   - Jovens entre 16 e 17 anos (mediante autorização dos pais ou responsáveis) - Adultos de 18 a 68 anos. - Pesar mais de 50 quilos - Estar descansado. - Não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas quatro horas. - Não ter recebido transfusão de sangue nos últimos 12 meses. - Não estar com febre, gripe ou resfriado. - Após aplicar piercing aguardar três dias para doar. - Após fazer uma tatuagem aguardar 12 meses. - Após vacina da gripe ou rubéola aguardar 30 dias. - Após vacina da gripe H1N1 aguardar 48 horas. - Não ter antecedentes de hepatite após 10 anos de idade. - Não ter antecedentes de doença de chagas. -- Se mulher, não estar grávida, amamentando ou ter tido parto normal ou aborto há menos de três meses. Em caso de cesárea, seis meses. - Acupuntura - sendo agulhas do próprio paciente, não há impedimento. - Sobre medicamentos - o esclarecimento deve ser feito pessoalmente ou por telefone antes de doar. - Se esteve em áreas de alta incidência para Febre amarela, malária, doar após seis meses. - Hipertensos podem doar dependendo da situação avaliada em entrevista clínica. - Diabéticos que não façam uso de insulina. - Tratamento dentário - tempo variado entre três dias e um mês dependendo do caso. - Alimentação - não deve-se doar em jejum prolongado. A doação   Estes pré-requisitos fazem parte da segurança que quem receberá o sangue e de quem doa, para não haver nenhum problema de transmissão de doenças e de risco para a vida de ambos. Cumprindo estes critérios os outros passos são fáceis. Para a doação basta levar documento com foto, saber o endereço completo com o CEP para o envio da carteirinha de doação de sangue e o resultado dos exames realizados gratuitamente para a doação, para ver a qualidade do seu sangue e comprovar que os pré-requisitos são preenchidos. Para as doações de manhã é indicado tomar um café leve e sem alimentos gordurosos, já à tarde é importante ficar atento ao horário. A doação só pode ocorrer duas horas depois do almoço. E em ambos os casos não pode se alimentar com refeições alto teor de gordura. Onde doar?   Em São Paulo a Fundação Pró-Sangue tem diversos locais para a doação. http://www.prosangue.sp.gov.br/doacao-de-sangue/postos-de-coleta.htm A Associação Beneficiente de Doação de Sangue também tem pontos de doação no ABC http://www.colsan.org.br/doador_locais.htm Para outras regiões basta procurar o Banco de Sangue da cidade. Há diversos pontos para a coleta de sangue em hemocentros, como também em hospitais públicos e particulares. Informe-se. Link extraido do site: http://www.triangulo.org.br/ Camiseta Feita de Pet ajudando a divulgar idéias!! www.camisetafeitadepet.com.br

A Camiseta Feita de Pet produziu as camisetas da parada gay 2011

A empresa Camiseta Feita de Pet produziu as camisetas da Parada Gay 2011. Nós apoiamos a diversidade e queremos trazer para discussão com os nossos leitores a importância de ser pensar em sustentabilidade nesse evento que em SP é  o segundo maior em termos de faturamento.

Temos um público muito grande que pode auxiliar na preservação do meio ambiente.  São profissionais de todas as áreas que podem ajudar passando informação, contribuindo com idéias, e provando que é possível fazer um evento desse nível  atuando com sustentabilidade.

Pelo segundo ano a organização do evento optou por uma parceria conosco e o resultado está nas fotos: as camisetas ficaram lindas e com essa ação tiramos  4000 garrafas do meio ambiente.

Camiseta Feita de Pet ajudando a construir um mundo melhor!!!

Visite:  www.camisetafeitadepet.com.br

O discurso….

Assim como vocês que estão lendo esse blog, eu recebo um monte de e mails reencaminhados  de amigos ativistas, ligados em meio ambiente, ufanistas e que gostariam realmente que esse discurso fosse real. Não sei a fonte, a origem, nem se é verdadeiro, mas vou dividir:

Essa merece ser lida, afinal não é todo dia que um brasileiro dá um esculacho educadíssimo nos americanos!

Durante debate em uma universidade, nos Estados Unidos,o ex-governador do DF, ex-ministro da educação e atual senador CRISTÓVAM BUARQUE, foi questionado sobre o que pensava da internacionalização da Amazônia.

O jovem americano introduziu sua pergunta dizendo que esperava a resposta de um Humanista e não de um brasileiro.

Esta foi a resposta do Sr.Cristóvam Buarque:

"De fato, como brasileiro eu simplesmente falaria contra a internacionalização da Amazônia. Por mais que nossos governos não tenham o devido cuidado com esse patrimônio, ele é nosso.

"Como humanista, sentindo o risco da degradação ambiental que sofre a Amazônia, posso imaginar a sua internacionalização, como também de tudo o mais que tem importância para a humanidade.

"Se a Amazônia, sob uma ética humanista, deve ser internacionalizada, internacionalizemos também as reservas de petróleo do mundo inteiro.O petróleo é tão importante para o bem-estar da humanidade quanto a Amazônia para o nosso futuro. Apesar disso, os donos das reservas sentem-se no direito de aumentar ou diminuir a extração de petróleo e subir ou não o seu preço."

"Da mesma forma, o capital financeiro dos países ricos deveria serinternacionalizado. Se a Amazônia é uma reserva para todos os seres humanos, ela não pode ser queimada pela vontade de um dono, ou de um país. Queimar a Amazônia é tão grave quanto o desemprego provocado pelas decisões arbitrárias dos especuladores globais. Não podemos deixar que as reservas financeiras sirvam para queimar países inteiros na volúpia da especulação.

"Antes mesmo da Amazônia, eu gostaria de ver a internacionalização de todos os grandes museus do mundo. O Louvre não deve pertencer apenas à França. Cada museu do mundo é guardião das mais belas peças produzidas pelo gênio humano. Não se pode deixar esse patrimônio cultural, como o patrimônio natural Amazônico, seja manipulado e instruído pelo gosto de um proprietário ou de um país. Não faz muito, um milionário japonês,decidiu enterrar com ele, um quadro de um grande mestre. Antes disso, aquele quadro deveria ter sido internacionalizado.

"Durante este encontro, as Nações Unidas estão realizando o Fórum do Milênio, mas alguns presidentes de países tiveram dificuldades em comparecer por constrangimentos na fronteira dos EUA. Por isso, eu acho que Nova York, como sede das Nações Unidas, deve ser internacionalizada. Pelo menos Manhattan deveria pertencer a toda a humanidade. Assim como Paris, Veneza, Roma, Londres, Rio de Janeiro, Brasília, Recife, cada cidade, com sua beleza específica, sua historia do mundo, deveria pertencer ao mundo inteiro.

"Se os EUA querem internacionalizar a Amazônia, pelo risco de deixá-la nas mãos de brasileiros, internacionalizemos todos os arsenais nucleares dos EUA. Até porque eles já demonstraram que são capazes de usar essas armas, provocando uma destruição milhares de vezes maiores do que as lamentáveis queimadas feitas nas florestas do Brasil.

"Defendo a idéia de internacionalizar as reservas florestais do mundo em troca da dívida. Comecemos usando essa dívida para garantir que cada criança do Mundo tenha possibilidade de COMER e de ir à escola. Internacionalizemos as crianças tratando-as, todas elas, não importando o país onde nasceram, como patrimônio que merece cuidados do mundo inteiro.

"Como humanista, aceito defender a internacionalização do mundo.Mas, enquanto o mundo me tratar como brasileiro, lutarei para que a Amazônia seja nossa. Só nossa!

E você o que achou ?

 

08 de junho: Dia mundial dos oceanos

Ilha de garrafas pet

Ontem comemoramos o dia mundial do oceano.  Será que temos o comemorar ?

 Através de reflexões e análises, teremos dados suficientes para evitar uma catástrofe  ecológica muito grande.  Alguns itens como desenvolvimento sustentável, esgotamento de recursos naturais, migração dos mares, e degradação do ambiente marinho preocupam especialistas do mundo todo. E é claro afetam nós,  que contribuímos muito para esse caos.

Em todas as atividades  é necessário incorporar os 3 pilares do desenvolvimento sustentável que são : ambiental, social e econômico, e com os oceanos não é diferente. Existe uma discussão muito abrangente sobre o direito do mar, o que nada mais é do que dividir responsabilidades sustentáveis, ações, organizações e principalmente trocar experiências sobre esse novo desafio que é cuidar dos oceanos.

Infelizmente hoje 80% do lixo encontrado nos oceanos são compostos de plásticos: garrafas, copos, talheres, e embalagens que são descartadas  no meio ambiente e que acabam parando nos oceanos.

Se todos nós fizéssemos a lição de casa, com certeza esse volume de lixo seria muito menor. Existe uma galera de São Vicente que dá  o exemplo:  O Instituto Eco Faxina , que pode ser visto no  http://ecofaxina.blogspot.com 

Eles coordenam vários projeto sociais e ensinam a respeitar o meio ambiente!!!

Vamos seguir o exemplo e ajudar a conservar aquele pequeno riozinho, que vira mar, que vira oceano!!

Camisetas Feitas de Pet trazem mensagens de sustentabilidade

“Eu faço a diferença no mundo” é a frase que estampa a camiseta mais vendida da loja virtual
Por Gisele Eberspächer às 15h23 de 06/06/2011

Procurando conscientizar e incentivar as pessoas a terem atitudes mais sustentáveis, Silvia do Prado criou com outros sócios uma empresa de camisetas de PET. Além de serem ambientalmente corretas, a intenção vai além do produto: levar uma ideia de apoio de sustentabilidade para as pessoas.

 “A ideia de trabalharmos com camiseta feita de PET, se deu ao fato de querermos não só vender um produto, mas fazer a diferença, oferecendo o produto de qualidade a um preço justo, que contribui para a melhoria do meio ambiente. Cada camiseta possui na sua constituição o equivalente a duas garrafas PET de dois litros. Então, não é só vestir uma camiseta, é vestir uma ideia, e fazer a diferença no mundo nesse simples ato”, explica Silvia, agora diretora comercial da empresa Camiseta Feita de PET.

A gramatura das camisetas varia entre 150 e 170, deixando o tecido mais encorpado. O tecido pode permanecer com a cor natural ou ser tingido. Depois disso, as estampas são idealizadas por designers ou enviadas pelos próprios usuários. A camiseta mais vendida da loja é a com a estampa “Eu Faço a Diferença no Mundo”.

Ainda para Silvia, a sustentabilidade deve ser alcançada aos poucos, com a participação de todos. “Acreditamos e muito que, se cada um fizer a sua parte, agindo sem prejudicar nosso planeta, com certeza teremos um tempo maior de existência da humanidade e da vida na Terra. Usar uma camiseta feita de PET é apenas uma gota no meio de um imenso oceano de atitudes a serem tomadas por parte da população de dos governos”, comenta.

Para conhecer melhor o trabalho da Camiseta feita de PET, acesse o site Eu Faço Diferença no Mundo e a loja virtual.