" />

Arquivos do Mês: fevereiro 2010

Camiseta feita de pet e Educadores sem Fronteiras, uma parceria em prol da Educação.

Neste exato instante um aluno está com dúvidas de Matemática:

“Ah, essa Matemática, para que serve isso?” Uma aluna tem problemas com Gramática. Os colegas não conseguem entender Química. Quase ninguém tem um livro em casa. É difícil o transporte para a escola. Apoio da família? Alguns nem têm família... Mas vontade de aprender eles têm.

Assim começa o texto que expressa à necessidade que muitos alunos têm.  Dentre eles pode estar seu sobrinho, seu filho, ou até mesmo você que está lendo esse texto. No meio desse contexto surgiu um grupo de amigos chamado “Educadores sem Fronteiras” que tem como missão Apoiar crianças e adolescentes em risco social, proporcionando o desenvolvimento das potencialidades do cidadão, através da educação complementar e da democratização do conhecimento.

Esse trabalho pode ser visualizado em http://www.educadoressemfronteiras.org.br

Nossa empresa apóia e tem parceria com os educadores sem fronteiras, porque acredita que a solução para os nossos problemas é a educação.Vista essa idéia também, nesse momento alguém pode estar com a mesma dúvida que a Nádia, que deu origem a esse maravilhoso projeto.

Congresso de Zoologia em Belém do Pará nos dias 07 a 11 de fevereiro de 2010, nós estivemos lá.

Belém do Pará, quando as pessoas se remotam a Capital do Estado do Pará , sempre mencionam as belezas da Ilha de Marajó, mas vimos que a cidade é muito mais do que a Ilha, com os seus costumes, sua etnia. Belém do Pará possui uma diversidade cultural encontrada entre a junção do turista e do belenense. Essa diversidade pode ser encontrada no Congresso, nas ruas, na conversa de bar, no hotel e principalmente nos pontos turísticos.

Nesse Congresso houve uma grande oportunidade para que pesquisadores, jovens, e participantes pudessem conhecer um pedaço da Amazônia e toda a biodiversidade Brasileira.

Isso foi o Congresso de Zoologia, encontramos pessoas do OIAPOQUE ao XUI, e que de passagem em nosso estande puderam descrever o que estão fazendo em prol do meio ambiente e da nossa cadeia produtiva.  Claro que lembrar de todo mundo é quase impossível, porém, pouco a pouco colocaremos as lembranças: A galera que está trabalhando nas margens do Rio São Francisco recolhendo e catalogando as espécies, que estão perdidas, afinal seu habitat está sendo mudado. São as mães adotivas de tantas espécies... Drica Marreco que já virou colaboradora;

As meninas do Rio Grande do Sul que estão estudando as borboletas... e por ai vai. Ficam as histórias e os agradecimentos a todos pela oportunidade que tivemos ao conviver com tanta gente que realmente faz a diferença no mundo!!!

Tentamos achar uma foto para iniciar as postagens que simbolizasse o que vivemos, tentamos, tentamos e lá vai.

Beijos a todos....

 

Já chega a 35,6 toneladas o volume de peixes mortos retirados da Lagoa.

Texto retirado de http://g1.globo.com Comlurb vai manter trabalho 24 horas por dia até a retirada total. Ao todo, 102 garis atuam em embarcações e no entorno do local. A Comlurb já removeu 35,6 toneladas de peixes mortos da Lagoa Rodrigo de Freitas, na Zona Sul do Rio, desde as 7h da última sexta-feira (26) até a manhã deste sábado (27). Segundo a empresa,  102 garis atuam no local, 12 deles embarcados em um catamarã e em um barco de alumínio e os demais atuam no entorno. A operação conta ainda com dois caminhões e duas caixas de entulho, além do catamarã da EBX, do empresário Eike Batista. De acordo com o Secretário Municipal de Conservação e Serviços Públicos Carlos Osório, haverá equipes trabalhando na área 24 horas por dia até que o serviço seja concluído. Mudanças climáticas A secretária estadual do Ambiente, Marilene Ramos, afirmou na sexta (26) que a causa da mortandade de peixes na Lagoa pode ter sido o aumento de uma espécie de alga existente na água. Segundo ela, a mudança nas condições climáticas favoreceu a proliferação dessas algas, que não foram identificadas. A gerente de qualidade de água da secretaria, Fátima Freitas, descartou o aumento de esgoto na lagoa. Segundo ela, não houve diminuição no nível de oxigenação da água. Ela explicou que a secretaria acredita que o aumento da quantidade de alga foi o responsável pela morte dos peixes. Numa medição feita na segunda-feira, já havia sido constado um nível alto do micro-organismo, cerca de 400 mil. Nesta sexta, foi constadado um nível quatro vezes maior do que o de segunda. Para ela, um possível aumento de esgoto na água não seria a causa para o aumento da proliferação das algas. Biólogo contesta Já o biólogo Mário Moscatelli contesta uma das hipóteses de técnicos do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) para justificar a morte de peixes.  Segundo os técnicos, o choque térmico - a água fria da chuva de quinta-feira (25) em contato com a água quente da lagoa - pode ter causado a morte dos peixes. "Em dezembro choveu com mais intensidade e não houve nada parecido com isso. Quando a gente encontra bagre, que vive no fundo da lagoa, e tilápia, que é um peixe resistente, morrendo é por que algo diferente ocorreu", disse o biólogo, em entrevista ao RJTV.  

Que venha 2010!!!

Começamos 2010, afinal já temos as campeãs das Escolas de Samba do Rio e de SP e realmente agora o país começa a entrar no rumo de trabalho. Até que chegue a Copa do Mundo e as Eleições...

Inauguramos recentemente a versão 2.0 de nossa loja virtual que pode ser vista em www.camisetafeitadepet.com.br

Nossa intenção é que o consumidor possa realmente ver os nossos produtos de forma natural, dessa forma usamos modelos para expor nossas estampas. O trabalho foi bastante cansativo, árduo, porém, acreditamos que você consumidor, irá gostar do resultado.

Colocamos as redes sociais que participamos e esperamos vocês em nossas comunidades, vamos interagir em prol de um mundo melhor.

Vista essa idéia, espalhe para seus amigos.

Aqui você que é consumidor consciente realmente faz a diferença no mundo!!!